quarta-feira, 3 de agosto de 2011

2ª série dos planos (XVIII)


I / II / III / IV / V / VI / VII / VIII / IX / X / XI / XII / XIII / XIV / XV / XVI / XVII

De vez em quando, convido bloggers a escolher um plano e a falar, também, sobre ele. O décimo oitavo convidado é o Loot, do Alternative Prison e do Tertúlia de Cinema, que escolheu o último plano desta sequência de The General, de Buster Keaton:



"Em primeiro lugar quero agradecer ao João Palhares o convite para participar nesta rubrica. Sigo-a desde que conheço o blog e é uma das minhas predilectas desta blogoesfera cinéfila. A minha escolha é a de um dos meus planos preferidos do filme “The General” de Buster Keaton e Clyde Bruckman.

Quando Johnny Gray (Buster Keaton) tenta alistar-se no exército para combater na guerra civil americana, o seu pedido é recusado por o seu emprego, de maquinista, ser considerado demasiado valioso. Infelizmente aos olhos da sua namorada, a informação que passou foi que este não se alistou por cobardia.

O plano que escolhi é o que se segue à discussão deste casal. Gray devastado pela opinião negativa do amor da sua vida, sente-se completamente desamparado e senta-se numa das vigas do comboio que liga as rodas. Quando o comboio começa a andar só ao aproximar-se do túnel é que a personagem se apercebe do que lhe está, fisicamente, a acontecer.

A cena é simples mas muito arriscada, talvez das mais arriscadas da sua carreira. Mas Keaton era assim, se para ele tivesse graça, o risco valia a pena. Em toda a cena Keaton mostra porque ganhou o apelido de “The Great Stone Face”, nunca lhe conseguimos tirar uma expressão ou emoção durante toda a cena. Estar ali sentado ou num banco de jardim parece ser-lhe igual.

Sem dúvida alguma um dos grandes filmes do cinema em geral e das comédias mudas em particular." (Loot)

O próximo convidado é o Ricardo Martins.

Nenhum comentário: